Textos para pacientes

Má postura no trabalho que prejudica a coluna

Assunto: Textos para pacientes Aproveite para recomendar aos amigos:

má-postura-no-trabalho-RPGO automatismo, a internet, as especificidades profissionais e muitos outros fatores fizeram com que as pessoas ficassem mais paradas. Cada vez mais, trabalhamos realizando tarefas pontuais, de movimentos repetitivos e de pouca variação. Estamos nos movimentando menos. E o nosso corpo não foi feito para ficar parado!

Veja os malefícios para a coluna que a má postura no trabalho pode causar:

Pessoas que trabalham por longas horas sentadas: a posição por si só já é prejudicial e piora quando mantida por muito tempo. Essa posição é responsável pelas alterações dos ângulos do quadril e da coluna que, comumente, são os principais causadores de dores, de lesões degenerativas e outros malefícios. Profissionais que passam muito tempo sentados no escritório, em frente ao computador, por exemplo, apresentam queixas frequentes de dores nas costas. A escolha incorreta da cadeira, a posição dos braços, a altura dos olhos frente ao monitor e a própria postura ao se sentar são fatores determinantes para a causa de dores e até patologias graves na coluna vertebral, como é o caso da hérnia de disco (a posição sentada aumenta a pressão entre os discos intervertebrais, conferindo-se como importante causa ou fator agravante para o problema).

Uma boa dica para quem precisa trabalhar sentado é optar por intervalos para realizar alguns alongamentos do corpo ou uma leve caminhada. Também é importante investir na boa alimentação para evitar o sobrepeso e prejudicar ainda mais a coluna enquanto estiver sentado. Observe sempre sua postura, não relaxe: sente-se com o bumbum próximo do encosto da cadeira e os calcanhares devem alcançar o chão. Para ajudar na manutenção da curvatura lombar ao se sentar, procure colocar uma pequena almofada nesta região.

Pessoas que trabalham muito tempo em pé: profissionais que assumem a posição em pé por longos períodos, como é o caso de pessoas que executam funções em linhas de montagem, por exemplo, também estão suscetíveis a problemas na coluna vertebral. Essa postura coloca o centro corporal da gravidade adiante da coluna vertebral, o que a mantém sob um momento constante de inclinação anterior. O esforço muscular não causa, apenas, cansaço nas pernas, o peso do corpo também causa pressão sobre o eixo da coluna vertebral ao longo do dia. É um ciclo vicioso com a produção de desequilíbrios musculares. E para se manter ereto, o profissional acaba submetendo os músculos da postura estática a um estado constante de tensão.

Muitas vezes, considera-se que a postura em pé no trabalho seja a mais correta, uma vez que nessa posição as curvaturas da coluna estão em alinhamento correto, reduzindo as pressões sobre o disco intervertebral. E, de fato, essa postura proporciona algumas vantagens como a garantia de maior mobilidade corporal. Entretanto, a manutenção da posição por longo período conduz ao uso assimétrico dos membros inferiores, apoiando o peso de forma alternada entre as pernas. Músculos e articulações envolvidos na sustentação dessa posição acabam sendo prejudicados pela solicitação contínua, logo a musculatura cansa e tende a enfraquecer, levando a alterações posturais.

A fim de reduzir a solicitação muscular dos membros inferiores, além de aliviar esse excesso de pressão sobre a região lombar, evitando, consequentemente, complicações sérias é importante investigar a possibilidade de projetar o posto de trabalho, de modo a viabilizar uma alternância da postura sentada com a postura em pé.

O trabalho com a RPG Souchard

A RPG é, particularmente, eficaz nos problemas de postura: deformações morfológicas; dorso enrolado (hipercifose); concavidade lombar exagerada (hiperlordose); escolioses; ombros enrolados; joelhos em X (valgo); joelhos arqueados (varo); pés planos, cavos, etc.

O trabalho de fisioterapia manual realizado dentro da RPG ajuda a aliviar não somente a dor, como também beneficia a capacidade funcional das diferentes estruturas do corpo, o que leva a uma melhora da qualidade de vida dos pacientes. Muitos são os relatos que desde a primeira sessão há grande melhora na mobilidade e no controle da dor. Com o trabalho continuado, as funções laborais (das quais muitos se afastam em virtude dos sintomas de uma patologia) são retomadas e os resultados são visíveis, não somente na região afetada, mas no corpo como um todo.

Encontre um fisioterapeuta